O presidente da autarquia do distrito de Vila Real, José Manuel Gonçalves, disse à agência Lusa que o objetivo da campanha é “criar o hábito de caminhar sempre pela esquerda” e pretende “acompanhar o regresso progressivo dos reguenses à normalidade das suas vidas”, na fase seguinte da pandemia.

“O objetivo é as pessoas poderem andar na rua de forma segura e, para isso, a melhor forma é caminharem todas no mesmo sentido. Vamos caminhar sempre pelo passeio do lado esquerdo das vias e, assim, não há cruzamento de pessoas e podemos baixar de forma significativa o contacto e o contágio”, explicou.

José Manuel Gonçalves disse que se trata de um “modelo inovador” e uma “regra simples” que pode ser “muito importante na prevenção contra a covid-19”.

O autarca disse que a iniciativa, lançada hoje, “quer ir consciencializando desde já a população do concelho” para, quando se começar a retomar a normalidade e o comércio e os serviços reabrirem, a “nova regra” já “estar massificada”.

O “Passeio + Seguro” transmite orientações específicas relativamente a formas seguras de circulação para os peões, bem como aos comportamentos que deverão ser adotados no acesso a espaços comerciais e serviços.

“Tudo pela segurança de todos, na certeza de que, desta forma, o regresso será feito em segurança”, aponta o município.

No panfleto, que vai ser divulgado, a autarquia transmite orientações para quem tiver necessidade de sair e, nas normas de “como circular a pé nos passeios”, é referido que "deve circular sempre no passeio do lado esquerdo” e “deve deixar livre a zona mais à esquerda do passeio, para zonas de espera das lojas de comércio e serviços”.

Para aceder ao comércio e serviços é aconselhado que ao “chegar próximo da loja ou serviços deve encostar mais à esquerda e esperar pela sua vez para entrar” e, se o estabelecimento a que quiser aceder estiver do lado aposto da rua, pede-se que atravesse a rua na passadeira mais próxima.

Nas entradas das zonas comerciais vão ser colocadas zonas de espera, para o cumprimento das distâncias e limites de segurança.

“É irmos preparando a fase de transição para aquilo que irá ser o retomar da vida normal”, referiu.

O decreto presidencial que prolonga até 02 de maio o estado de emergência, iniciado em 19 de março, prevê a possibilidade de uma "abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais".

“Passeio + Seguro” é uma iniciativa da Câmara do Peso da Régua, à qual se juntam parceiros como o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Douro Norte, a GNR, a Associação Comercial e Industrial dos concelhos de Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião e Mesão Frio (ACIR), o Agrupamento de Escolas João de Araújo Correia, o Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Peso da Régua e o projeto Escolhas D`Ouro E7G.

Segundo dados da autarquia, no concelho registam-se hoje 55 pessoas com covid-19 e três casos de recuperação da doença.

A situação mais preocupante é a da Unidade de Cuidados Continuados Integrados, da Santa Casa da Misericórdia do Peso da Régua, com 21 utentes e 12 funcionários infetados.

Portugal regista hoje, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia, 687 mortos associados à covid-19 em 19.685 casos confirmados de infeção.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.