Serão também suspensas todas as ligações aéreas do exterior para o arquipélago.

A decisão do chefe do executivo regional, Vasco Cordeiro, avançada hoje em comunicado, foi determinada após uma reunião extraordinária do Conselho do Governo, realizada por videoconferência, na sequência do surto de Covid-19.

A medida surge, diz o comunicado, face “à necessidade de salvaguardar a capacidade da SATA de continuar a oferecer ligações para transporte de carga e para casos de força maior, uma vez que se está a verificar falta de capacidade operacional para dar cumprimento às obrigações de serviço público, nomeadamente ao nível de tripulações suficientes, tendo em conta o cumprimento do período de quarentena” a que estas estão obrigadas.

Assim, o presidente do Governo Regional determinou, “ao abrigo do contrato de concessão das obrigações de serviço público de transporte aéreo entre as ilhas da região, suspender as ligações aéreas da SATA Air Açores entre todas as ilhas da região, exceto os voos de transporte de carga ou casos de força maior, desde que devidamente autorizados pela Autoridade de Saúde Regional”, lê-se na nota enviada às redações.

O executivo decidiu ainda dar orientações, enquanto acionista único da empresa, ao conselho de administração da Azores Airlines – ramo da SATA que opera de e para fora dos Açores – para “suspender todas as ligações aéreas do exterior à região, exceto os voos de transporte de carga ou casos de força maior, desde que devidamente autorizados pela Autoridade de Saúde Regional”.

Já ao abrigo do contrato de fornecimento de serviço público de transporte marítimo de passageiros e viaturas na Região Autónoma dos Açores, foi decidido suspender as ligações marítimas de passageiros e viaturas da Atlânticoline entre todas as ilhas da região, “exceto as ligações de transporte de carga ou casos de força maior, desde que devidamente autorizadas pela Autoridade de Saúde Regional”.

As medidas entram em vigor a partir das 18:00 locais (19:00 em Lisboa) de hoje e vigoram até 31 de março.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 210 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.750 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 84.000 recuperaram da doença.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. O número de mortos no país subiu para três.

Dos casos confirmados, 696 estão a recuperar em casa e 89 estão internados, 20 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

O boletim divulgado pela DGS assinala 6.061 casos suspeitos até hoje, dos quais 488 aguardavam resultado laboratorial.

Segundo os dados mais recentes da DGS, o número de casos recuperados manteve-se em três. No entanto, o SAPO24 confirmou na manhã do dia 18 de março um quarto caso de recuperação, que já teve alta do Hospital de São João do Porto, mas que não é considerado nesta contagem.

De acordo com o boletim, há 8.091 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Atualmente, há 24 cadeias de transmissão ativas em Portugal.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de hoje.

Nos Açores, há três casos confirmados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.