Em comunicado citado pela agência de notícias espanhola Efe, o Ministério dos Transportes da Turquia anunciou que a suspensão de voos entrou em vigor às 17:00 locais (14:00 em Lisboa).

Entre os países afetados pela suspensão das ligações aéreas desde a Turquia estão a Argélia, Tunísia, Ucrânia, Polónia, Portugal, Taiwan, Canadá, Colômbia, Peru, Equador, Panamá, Guatemala e Índia.

A restrição do voos para estes 46 países junta-se assim às anunciadas anteriormente, para 22 países, entre os quais Espanha, Alemanha, Itália e França.

Por outro lado, a Rússia, Líbia e o Qatar suspenderam igualmente os voos para a Turquia, devido ao avanço da pandemia, uma vez que o aeroporto internacional de Istambul é um importante ponto de ligação a todo o mundo.

Na Turquia, onde estão confirmados 670 casos de contágio pela Covid-19 e nove mortes, foram implementadas restrições à circulação e ao comércio e, a partir de hoje à tarde, deverão permanecer encerrados salões de belezas e cabeleireiros.

Na sexta-feira, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que as autoridades estão a trabalhar “dia e noite” para minimizar os efeitos da pandemia, e apelou à população que cumpra as regras de distanciamento social.

O Governo da Turquia, que durante semanas negou a existência do novo coronavírus no seu território, atualmente atualiza todas as noites os dados do contágio, que tem duplicado diariamente.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 271 mil pessoas em todo o mundo, das quais pelo menos 11.401 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 164 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 4.032 mortos em 47.021 casos. Segundo as autoridades italianas, 5.129 dos infetados já estão curados.

A Espanha regista 1.326 mortes (24.926 casos) e a França 450 mortes (12.612 casos).

Os países mais afetados a seguir à Itália e à China são o Irão, com 1.556 mortes num total de 20.610 casos, a Espanha, com 1.236 mortes (24.926 casos), a França, com 450 mortes (12.612 casos), e os Estados Unidos, com 260 mortes (19.624 casos).

A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, onde a epidemia surgiu no final de dezembro, conta com um total de 81.008 casos (32 são novos casos registados entre sexta-feira e hoje), tendo sido registados 3.255 mortes (sete novas) e 71.740 pessoas curadas.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

 Em Portugal, há 12 mortes e 1.280 infeções confirmadas.

O número de mortos duplicou hoje em relação a sexta-feira e registaram-se mais 260 casos no mesmo período.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou na terça-feira o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.