De acordo com a polícia de investigação criminal, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, o homem foi identificado e detido “por fortes indícios” da prática das cerca de seis centenas de crimes de abuso sexual de crianças, cometidos “todos na sua forma agravada”.

“O agressor foi denunciado às autoridades por uma das vítimas, anos após os abusos terem ocorrido”, adiantou a PJ, referindo que, no decurso da investigação, foi possível identificar a existência de outras vítimas.

Segundo a polícia, “o detido comete este tipo de crimes, de forma reiterada, desde 1994 e até à presente data”.

“As vítimas têm entre os 4 e os 14 anos e frequentavam a residência do agressor, pois mantinham relações de parentesco, por afinidade, com o mesmo, nunca tendo anteriormente revelado os factos, uma vez que sofriam ameaças constantes da sua parte”, informou a PJ.

Em comunicado, a polícia disse ainda que a investigação continua, prevendo-se que venham a ser identificadas outras vítimas.

Presente a primeiro interrogatório judicial, o detido ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva, indicou a PJ.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.