Num mundo ideal, os cidadãos teriam de pagar em impostos um quarto do salário que recebem?

Num mundo ideal os cidadãos têm de pagar impostos. Mas o rendimento que têm deve ser o suficiente para terem uma vida digna e para poderem também ter uma vida onde o progresso, a ascensão social existam. E o nosso grande objetivo deve ser aumentar os rendimentos de todos, público e privado.

Se tivesse de escolher, e tem mesmo de optar, a União Europeia devia fazer uma aliança comercial com a China ou com os Estados Unidos?

Com os Estados Unidos.

Acredita que é possível travar as alterações climáticas na legislatura europeia que agora começa?

Acredito que é possível mitigar, travar já não vai ser possível.

Nos Censos de 2021 o INE devia ou não incluir uma pergunta sobre a origem étnica, as raízes, das pessoas?

Não vejo nada discriminatório nessa pergunta.

A União Europeia deve ter um exército próprio?

A União Europeia não deve ter um exército comum, mas deve cooperar, deve-se coordenar, e isso significaria poupança e também mais segurança e uma melhor defesa.

Se não é o presidente que manda nisto tudo, e dizem-nos que não é, o que está a tornar tão difícil chegar a um consenso sobre quem serão os presidentes das diversas instituições da União Europeia?

Há muitas diferenças, não são só as famílias políticas, porque dentro das famílias políticas também há vários interesses, mas cada Estado-membro, no caso do Conselho, tem a sua legitimidade, e portanto há sempre uma demora para que haja uma solução consensual. Na União Europeia é importantíssimo que ninguém perca a face e que, no fundo, todos possam ser considerados vencedores.

Qual foi a primeira coisa que fez quando chegou a Estrasburgo?

A primeira coisa que fiz quando cheguei a Estrasburgo foi dirigir-me para o meu gabinete e antes disto, até, foi ir buscar as chaves, porque não as tinha.

Descreva a última vez que se irritou.

Isso não é muito fácil [ri]. Mas às vezes irrito-me. Mas não me estou a lembrar, sinceramente. Tenho um defeito, é que irrito-me bastantes vezes, mas esqueço-me muito depressa da irritação.

Tem alguma comida de conforto?

O arroz de pica-no-chão - arroz de cabidela - acompanhado com uma malga de tinto verde.

Alguém merece ter cem milhões de euros?

Mereciam todos ter cem milhões de euros, desde que o dinheiro valesse alguma coisa. Portanto, dependente também do valor do euro. Se o euro não valer nada, os cem milhões de euros podem não significar grande coisa. O que todos mereciam era ser ricos.


Afinal, da esquerda à direita, os deputados europeus não são tão diferentes como poderíamos pensar. A maioria acredita mesmo que não pagamos demasiados impostos, é contra um exército europeu, prefere os EUA à China, admite irritar-se com facilidade e é bom garfo. Ainda assim, há diferenças. Estas foram as respostas de José Manuel Fernandes, mas o eurodeputado do PSD não foi o único a responder. Saiba mais aqui.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.