Face à informação de que a organização da Festa do Avante!, que se realiza de 3 a 5 de setembro no Seixal, não reduziu o número de bilhetes para o evento com a  capacidade para quase 100 mil pessoas, o subdiretor-Geral da Saúde, Rui Portugal, disse que "a DGS está a avaliar o documento que recebeu por parte da comissão organizadora da Festa do Avante! e, como em todos os documentos em relação a eventos que agrupem milhares de pessoas, há um conjunto de critérios que estão a ser avaliados".

"Certamente que haverá a possibilidade que haja uma primeira apreciação e que possa ser apresentada à comissão organizadora e ter um diálogo com essa mesma comissão para eventuais ajustes às propostas que foram remetidas nos documentos no sentido de perceber a forma de minimização de risco", disse o governante.

Rui Portugal lembrou também que "todos os eventos têm as suas particularidades em relação ao tempo que decorrem, ao tipo de pessoas que frequenta e às características epidemiológicas de um país ou local num determinado momento".

Festa do Avante! não reduziu venda de bilhetes. Recinto tem capacidade para quase 100 mil pessoas
Festa do Avante! não reduziu venda de bilhetes. Recinto tem capacidade para quase 100 mil pessoas
Ver artigo

– A organização comunista da Festa do “Avante!” garantiu esta terça-feira o escrupuloso cumprimento das regras de distanciamento e higiene sanitários impostos pelas autoridades, devido à pandemia de Covid-19, num recinto cuja lotação oficial é de 100 mil pessoas.

O principal responsável pelo evento, Alexandre Araújo, membro do Secretariado do Comité Central do PCP, evitou adiantar “números” de bilhetes já vendidos, qualquer previsão de visitantes ou mesmo esclarecer se vai haver um limite à entrada de pessoas, numa conferência de imprensa nos terrenos da 44.ª edição do certame político-cultural comunista.

“A Direção-Geral da Saúde (DGS) conhece a lotação habitual da festa. Nós temos tido uma lotação estabelecida, do ponto de vista das licenças emitidas, que se aproxima dos 100 mil. Digamos que... Bem, não digamos mais nada”, limitou-se a dizer, após ser insistentemente questionado.

O dirigente comunista revelou ainda que, “desde a primeira hora”, foi entregue um “documento na DGS com todo um conjunto de elementos quanto à previsão de funcionamento da festa”, encontrando-se o partido e a organização “a trabalhar na arrumação e fecho final do plano de contingência”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.