Segundo uma nota divulgada pelo SEF, a investigação deste caso foi desencadeada há um mês, ”depois de uma denúncia feita ao serviço”, que ainda está em curso.

A mesma informação refere que durante a manhã de hoje foram efetuadas “buscas domiciliárias e nas instalações da direção regional” da Madeira do SEF, tendo sido apreendido diverso material informático.

Esta operação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, envolvendo o inspetor coordenador superior Jorge Faustino, responsável pelo SEF na Região Autónoma da Madeira, está a ser coordenada pelo Ministério Público.

Jorge Faustino exerce o cargo no arquipélago desde maio de 2018, “tendo-lhe sido aplicada como medida de coação Termo de Identidade e Residência”, diz a mesma nota.

Desempenhou os cargos de inspetor responsável pelo Posto de Fronteira do Aeroporto das Lajes (1992-1994) e do Aeroporto de Faro (1995-1997), e foi chefe da Delegação de Aveiro (1998-2005).

Também foi subdiretor regional do Norte (2007-2012) e oficial de ligação de imigração no Senegal (2013-2016). Esteve no Gabinete de Asilo e Refugiados do SEF (2016-2018) e foi representante do SEF nos grupos de trabalho "Asilo" (2017-2018) e "Vistos" do Conselho da União Europeia.

[Notícia atualizada às 13h06]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.