O suspeito, de 30 anos, foi preso a 14 de setembro, após a denúncia de um professor da escola e das nove vítimas, de entre 11 e 16 anos, disse o subchefe da polícia de Kuala Lumpur, Zainuddin Yaacop à agência de notícias Bernama.

"Acreditamos que o suspeito molestou e violou todas as vítimas", acrescentou Zainuddin.

A polícia indicou que um tribunal de Putrajaya acusou o diretor da escola de onze crimes ao abrigo da lei sobre abuso sexual de menores, que prevê penas de até 20 anos de prisão e castigo corporal por chicotadas.

Segundo as autoridades policiais, após a prisão do diretor, as crianças foram ouvidas na sede da polícia e, posteriormente, foram levadas para o hospital, onde foram examinadas pelos médicos antes de retornarem para as suas famílias.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.