O projeto surgiu na cidade de Bilbau, em Espanha, em 2014, estendendo-se, posteriormente, a outras cidades do país. No sábado, não só Bilbau, Santander, Huelva e Málaga, em Espanha, como também Lima, no Peru, Bristol, no Reino Unido, e Milão, Pisa e Mesagne, em Itália, recebem diversos espetáculos, no âmbito da iniciativa, enquanto a Escócia a acolhe no dia 1 de dezembro, comemorando igualmente o St Andrew’s Day, o seu dia nacional.

O evento começa esta sexta-feira à noite, em Bilbau, com um concerto que reúne mais de 30 organizações e mil vozes, que irão interpretar cerca de 20 canções, no Palácio dos Desportos de Bilbau, de acordo com o jornal espanhol El País.

O dinheiro angariado reverte, consoante a proporção decidida pelas organizações que participam, para o programa Barreiras Invisíveis, que promove a integração social de crianças em ambientes de risco de exclusão social.

A Fair Saturday realiza-se no último sábado do mês de novembro, um dia depois da Black Friday, que, segundo o fundador da iniciativa, Jordi Albareda, é “um dos dias mais irracionais do ano”, que afeta sobretudo crianças e jovens, disse ao jornal El País.

“Num mundo recentemente materialista, não vale a pena apoiar quem se preocupa com os outros?”, lê-se no 'site' da organização, que explica como se pode participar nos diversos eventos, que cruzam várias formas artísticas.

A Fundação Fair Saturday organiza, também, um concurso anual de textos de jovens entre os 8 e os 22 anos, com o objetivo de promover a discussão sobre diferentes problemas sociais. Enquanto a primeira edição teve como tema o 'bullying', este ano vão a concurso histórias sobre machismo.

A iniciativa ainda não chegou às cidades portuguesas, mas há vários eventos culturais a decorrer sábado, de norte a sul do país, alguns com entrada livre ou preocupações sociais.

Em Lisboa, uma vídeo-instalação de Christiane Jatahy, Artista na Cidade 2018, vai ser apresentada no São Luiz, a partir das 17:30. Na Galeria Underdogs, às 10:00, vai estar patente uma exposição de Teresa Esgaio, intitulada “Take a number”, também com entrada gratuita.

Ainda na capital, a exposição “Fotografia, a minha viagem preferida”, de Helena Corrêa de Barros, acontece às 10:00, no Arquivo Municipal de Lisboa, em paralelo a uma homenagem ao fotógrafo português Carlos Relvas, numa exposição com imagens inéditas de paisagens portuguesas do século XIX, no Museu Nacional de Arte Contemporânea. O Museu do Fado também abre portas, às 20:30, para uma exposição, concertos e projeções de 'videomapping' na fachada, no âmbito das comemorações dos seus 20 anos.

No Porto, poderá ser visitada gratuitamente a exposição “Aberturas: Tom Emerson em conversa com o Arquivo Álvaro Siza”, na biblioteca do Museu Serralves. Às 22:30, um concerto de tributo aos Rolling Stones tem entrada livre, na Fábrica Nortada.

No sábado, a cidade de Coimbra conta com dois 'workshops' gratuitos para crianças, o primeiro às 10:30 e, o segundo, às 15:00.

No Algarve, o Museu Municipal de Faro inaugura a exposição de fotografia “O Método Científico”, de Rodrigo Peixoto, às 18:00, e o Centro Ciência Viva de Tavira proporciona uma visita gratuita à Estação Experimental de Moluscicultura de Tavira – IPMA, às 10:00.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.