A edição portuguesa da revista Vogue está debaixo de fogo depois de uma capa sobre saúde mental. A publicação colocou na primeira página uma modelo nua numa banheira, rodeada por duas mulheres vestidas de enfermeiras, enquanto uma lhe deita água pela cabeça, num ambiente a fazer lembrar um hospital e chamou-lhe “a edição da loucura” [“The Madness Issue”, no original].

Em causa está uma das quatro imagens criadas para a edição de julho e agosto da revista. A fotografia está a ser criticada quer pela forma como representa a saúde mental, quer pelo uso do termo “madness” (loucura).

A modelo portuguesa Sara Sampaio publicou um vídeo na rede social Instagram onde aborda precisamente a forma como os media abordam a saúde mental. Para Sara Sampaio, a imagem é “de muito mau gosto”. “Isto marca-me pela forma como a saúde mental é tratada nas notícias, especialmente nas notícias”, diz.

As críticas à revista sucedem-se nas redes sociais, lembrando que a capa tenta uma imagem com ‘glamour’ à custa da saúde mental, ao mesmo tempo que estigmatiza a questão.

Na fotografia, divulgada na noite desta quinta-feira, a modelo Simona Kirchnerova está acompanhada pela mãe e pela avó, como a própria explicou já nas redes sociais, chamando-lhe “o ponto alto da [sua] carreira”.

créditos: DR

A discussão já chegou ao jornal britânico ‘The Guardian’, que sublinha o “muito mau gosto” da capa portuguesa.

A Vogue Portugal é dirigida por Sofia Lucas (cujo nome aparece como “equiparado a jornalista”, nas listas da Comissão da Carteira Profissional de Jornalista). A revista é publicada através de um acordo de licenciamento com a Condé Nast Internacional pela Light House – Editora, Lda, responsável também pela GQ Portugal.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.