A informação foi partilhada pela Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa nas redes sociais. O edifício desabou, durante a madrugada desta segunda-feira.

Segundo a força de segurança, a construção desabou para cima de edifícios contíguos, nomeadamente dos números 25, 27 e 29.

As duas vítimas subterradas foram "resgatadas pelos Bombeiros Sapadores, avaliadas e transportadas pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) ao Hospital S. José".

Para o local, foram mobilizados "vários meios e operacionais entre os quais a Unidade Cinotécnica e a equipa de Drones para buscas suplementares".

Não foram detetadas mais vítimas até ao momento.

O SAPO24 contactou o Comando de Lisboa da PSP e o Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa que neste momento não podem avançar com mais informações.

Já a diretora do Serviço Municipal de Proteção Civil, Margarida Castro Martins, disse à agência Lusa que a derrocada atingiu um prédio onde estavam, no 1.º andar, quatro pessoas, duas idosas e uma mãe e filha.

"Duas pessoas idosas ficaram soterradas e foram transportadas pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para o hospital de São José. As outras duas pessoas, filha e neta encontram-se bem", adiantou.

De acordo com esta fonte, o edifício contíguo à derrocada não tem condições de habitabilidade, estando prevista ainda hoje de manhã uma fiscalização no local.

As pessoas afetadas pela derrocada "têm por enquanto alternativa habitacional em casa de familiares", segundo Margarida Castro Martins.

Quatro viaturas foram também atingidas pela derrocada do prédio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.