"No nosso horizonte, não está, neste momento, fazer parte de um Governo ou de uma solução governativa", disse André Silva, que respondia a perguntas durante uma ação de campanha na Cidade Universitária, em Lisboa.

Segundo o dirigente, o partido não está focado "em estar ou não estar no Governo", porque isso "não é uma meta, não é um objetivo" e não faz parte dos planos do PAN.

"Ao contrário de todos os outros partidos, [a preocupação do PAN] não é chegar ao Governo ou fazer parte do Governo", frisou.

Para além disso, notou André Silva, seria "difícil" para o PAN estabelecer conversações com o PS, "a menos que haja uma viragem" grande em várias matérias, como no caso do combate às alterações climáticas, políticas de prevenção na saúde ou direitos laborais.

"Há uma série de visões que são completamente diferentes e distintas entre os dois partidos", constatou, salientando que isso não impede o PAN de se sentar e falar com qualquer força política com assento parlamentar.

Em relação a eventuais contactos com dirigentes socialistas durante a campanha, o porta-voz do PAN referiu à Lusa que não houve "nem com o PS nem com outro partido".

"Nem reunião, nem telefonemas, nem formais, nem informais", acrescentou.

De acordo com André Silva, o partido quer ter a mesma postura que teve nos últimos quatro anos em que conseguiu eleger um deputado, criando pontes para fazer avançar propostas ou travar medidas.

"Aquilo que dissemos aos portugueses e sempre cumprimos é que mais do que políticas sectárias - mais do que estar na oposição de forma destrutiva -, nós estamos na política para encontrar respostas e fazer pontes, quer com partidos de direita, quer com partidos de esquerda", vincou.

O também deputado referiu que, nos últimos quatro anos, o partido, com apenas um eleito no parlamento, "conseguiu introduzir temas extremamente importantes no debate político e social sem apoiar uma solução governativa".

Antes de entregar panfletos do PAN junto à Cidade Universitária, André Silva visitou o bairro Portugal Novo, onde falou com a associação de moradores e com uma entidade que presta apoio social aos residentes, ouvindo críticas à falta de infraestruturas públicas para a população infantil e idosa, assim como a falta de oferta habitacional.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.