Numa sondagem encomendada pelo semanário Expresso e pela SIC e realizada pelo ISC e ISCTE nas vésperas do 47º aniversário do 25 de Abril, os resultados do inquérito apontam para uma perceção alargada dos portugueses de que a democracia no nosso país está minada por defeitos.

Apesar de apenas 4% acreditar que regime político nacional não constituir sequer numa democracia, 36% apontam-na como tendo “muitos defeitos” e 47% como tendo “pequenos defeitos”. Só 10% dos inquiridos acredita que vivemos numa democracia “plena”.

Por outras palavras, se juntam os dois primeiros grupos de afere que 40% aponta para problemas graves do nosso sistema, alargando o espectro aos que apontam “pequenos defeitos” constata-se que 83% crê que a democracia vive, pelo menos, com problemas. 3% dos inquiridos não respondeu.

Na sondagem surgem outros indicadores preocupantes também. Quando questionados se a maioria dos políticos se preocupa com o que as pessoas pensam, apenas 21% concordaram: 3% totalmente e 18% em parte. Já 74% dos inquiridos acredita que não, sendo que 29% discordam em parte com essa afirmação e 45% discordam totalmente.

No que toca à perceção da importância do voto para influenciar a governação, 36% acredita que tal acontece em parte e 14% concorda na totalidade, ainda que 22% discorde em parte e 23% discorde totalmente. Ou seja, 50% crê que o seu voto tem um papel no sistema e 45% diz que não. De mãos dadas com este dado, apenas 24% dos inquiridos acredita que "em geral, o Estado é gerido de forma a beneficiar todas as pessoas”: 72% discorda.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.