"Nos últimos dois dias, chegaram pacotes suspeitos às embaixadas da Itália, Polónia, Portugal, Roménia e Dinamarca, e ao consulado de Gdansk" na Polónia, elevando o número total para "31 em 15 países", disse no Facebook o ministro ucraniano dos Negócios Estrangeiros, Dmytro Kuleba.

"Ameaças contra os nossos diplomatas continuam a acontecer", acrescentou, uma semana depois de uma carta-bomba ter explodido na embaixada ucraniana em Madrid, ferindo levemente um funcionário.

Após esse incidente, Kiev reforçou a segurança em todas as suas embaixadas e denunciou uma "campanha de terror planeada" por Moscovo.

No mesmo dia, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia revelou que várias representações diplomáticas ucranianas na Europa receberam pacotes com olhos de animais.

Kuleba destacou que "todos os pacotes têm o mesmo endereço de expedição: a concessionária Tesla na cidade alemã de Sindelfingen", nos subúrbios de Estugarda.

O ministro destacou "o nível de profissionalismo" dos "criminosos", que "adotaram medidas para não deixar vestígios de ADN nas embalagens".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.