Em comunicado, a Valorsul indica que houve um aumento de 9.000 toneladas em relação a 2017 e que foi o melhor valor desde as 84.900 toneladas tratadas em 2010.

Foram recolhidas 26.400 toneladas de vidro, 35.900 de papel e cartão e 22.800 toneladas de plásticos e metal de embalagem, o que traduz aumentos de 17% no papel e 14% de embalagens em relação a 2017.

A legislação que regula o setor da reciclagem dita que a Valorsul deve recolher 49 quilos de material reciclável por habitante que abrange, mas a média atingiu os 50 quilos, refere a empresa.

A Valorsul cobre o território de 19 autarquias das regiões de Lisboa e Oeste.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.