Referindo-se às "imagens divulgadas nas redes sociais, bem como nos órgãos de comunicação social, relativamente aos incidentes ocorridos na manhã de quarta-feira, dia 01 de Novembro de 2017", a empresa responsável pela segurança no espaço Urban Beach afirma desconhecer "por completo o que originou os atos ocorridos" e compromete-se "a tomar todas as diligências que se mostrem necessárias ao apuramento das responsabilidades e garantindo que os responsáveis serão punidos de forma exemplar, de acordo com a gravidade do comportamento".

O comunicado encerra com um pedido de desculpas: "A PSG lamenta profundamente o sucedido, e apresenta desde já desculpa aos visados, garantindo que irá desenvolver todos os esforços para seguir a sua missão de proteger e transmitir confiança àqueles a quem assegura a sua segurança, pelo que tudo fará para continuar a merecer a confiança dos seus clientes e do público em geral".

Num vídeo divulgado nas redes sociais, é possível ver dois alegados seguranças do clube noturno a agredirem violentamente um homem que aparentemente estava indefeso e não demonstrava qualquer resistência.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) está a investigar agressões que ocorreram na madrugada e

o Ministério Público abriu um inquérito sobre as agressões ocorridas. Também a Câmara Municipal de Lisboa pediu esta quinta-feira uma reunião de emergência com a secretária de Estado da Administração Interna e o Comando Metropolitano do PSP para avaliar o caso das agressões registadas junto à discoteca.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.