Carlos Valente, representante de uma marca que fornece equipamentos a festivais e discotecas, entregou esta segunda-feira no tribunal do Seixal uma providência cautelar com o objetivo de impedir a realização da Festa do Avante!, diz esta segunda-feira o Observador. Segundo aquele jornal, Carlos Valente reclama do facto de o PCP estar a preparar uma atividade económica impedida a outros.

A mesma fonte adiante que esta é uma ação urgente, devendo agora o juiz ouvir a organização da Festa para decidir se aceita ou não a providência. Caso seja aceite, o evento pode mesmo ser suspenso — ainda que partido tenha sempre a possibilidade de impugnar a decisão.

Com as discotecas fechadas e os festivais adiados, o setor audiovisual tem sentido os impactes da pandemia, mesmo numa altura em que já estão a ser feito vários eventos públicos.

Na semana passada, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, garantiu que o partido está a trabalhar para "garantir com êxito" a realização da Festa do Avante!, tomando as medidas de proteção "necessárias", na sequência da pandemia da covid-19.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) continua a analisar os moldes em que pode ser realizada a Festa do Avante! e aguarda mais documentos técnicos dos promotores comunistas antes de dar o seu parecer final.

A diretora-geral da Saúde, Graças Freitas, afirmou na quarta-feira que a DGS "elencou uma série de parâmetros que ainda precisa de conhecer" e aguarda que os promotores os façam chegar à entidade que vai avaliar as condições sanitárias do evento.

"Os trabalhos de preparação são de rigor e minucia e implicam, da parte das várias estruturas envolvidas, uma ampla conversação. A DGS elencou uma série de parâmetros que precisa de conhecer para se poder pronunciar", explicou Graça Freitas.

O PCP já anunciou que vai limitar a entrada na Festa do Avante! a um terço da capacidade total, ou seja, para cerca de 33 mil pessoas, devido ao contexto de pandemia de covid-19.

O espaço de 30 hectares das Quinta da Atalaia e do Cabo da Marinha, na Amora (Seixal), vai assim proporcionar cerca de nove metros quadrados para cada militante ou visitante, entre 04 e 06 de setembro.

Em recente comunicado, os comunistas garantem "toda a responsabilidade" e "condições" para o "usufruto em tranquilidade e segurança".

A definição das orientações de segurança e das condições de realização da Festa do Avante, por causa da pandemia de covid-19, ainda não está fechada, revelou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

“As regras não estão encerradas. A DGS está a analisar o evento como aquilo que é: Um evento de massas. É uma análise de muito pormenor, que permita que o evento possa decorrer com as regras em vigor e que permitam a segurança de quem for ao evento”, afirmou a diretora-geral da Saúde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.