Manuel Azevedo, agente de seguros de 55 anos, seguia na Rua Costa Cabral, na cidade do Porto, quando deu conta de que alguém se tinha esquecido do dinheiro dinheiro levantado numa caixa multibanco.

"Vi o dinheiro e o talão do multibanco com a importância", contou dias depois ao SAPO24.

Esperou cerca de 10 minutos, atento a se alguém regressava ao local para reclamar o dinheiro, mas ninguém apareceu. Assim sendo, pensando que se podia tratar de uma conta do BPI, devido ao número que indicava o talão, deslocou-se ao balcão mais próximo para pedir ajuda.

Deste modo, de maneira a tentar encontrar quem perdera o dinheiro, resolveu contar a história a um jornalista seu conhecido do Jornal de Notícias.

Após a história ter sido publicada em diversos órgãos de comunicação, o BPI contactou Manuel Azevedo para lhe dizer que a conta do qual foi levantado o dinheiro se tratava, afinal, de uma conta da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Como não foi possível entrar em contacto com a titular da conta, Manuel Azevedo foi informado pela CGD que poderia depositar o dinheiro conforme o número da conta que consta no talão. Manuel Azevedo assim o fez.

"Senti-me melhor, entreguei o que não era meu", partilhou com o SAPO24. E assim se encerra esta história.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.