Contactado pela agência Lusa, o professor do Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto Aníbal Mendes explicou que os elementos da direção da escola têm estado em contacto com os alunos e que, da informação recolhida, serão 35 os estudantes desta escola que seguiam neste autocarro não se sabendo, para já, se os restantes também são da Covilhã ou de outra localidade.

“A viagem não é organizada por nós, mas naturalmente que faremos tudo para ajudar os alunos, pelo que, vamos imediatamente deslocar-nos ao hospital onde estejam a maioria dos alunos, de modo a percebemos melhor a situação porque a informação que nos chega não é muito clara”, referiu.

Igualmente contactado pela Lusa, o presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira, adiantou que o município deste distrito de Castelo Branco já está a estabelecer todos os contactos institucionais e que agirá de modo “a dar todo o apoio possível aos familiares e aos próprios alunos”.

No que se refere à Escola Quinta das Palmeiras, o diretor, João Paulo Mineiro, esclareceu que a informação que lhe foi transmitida pelos estudantes é a de que os alunos dessa escola seguiam noutro autocarro.

Entre os feridos ligeiros estará também um aluno da Escola Secundária Campos Melo, que se juntou as colegas dos outros estabelecimentos de ensino, segundo disse à Lusa a diretora, Isabel Fael.

Um jovem morreu e 30 pessoas ficaram feridas com depois de o autocarro onde seguia o grupo de finalistas do ensino secundário se ter despistado no IP2, no concelho de Nisa, distrito de Portalegre, e foram transferidas para os hospitais de Abrantes e de Portalegre, segundo a Proteção Civil.

Anteriormente, fontes da Proteção Civil e da GNR tinham indicado que a vítima mortal tinha 20 anos e que o acidente tinha provocado quatro feridos graves e 29 ligeiros. Porém, mais tarde, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde assegurou que não houve feridos graves.

O despiste ocorreu no Itinerário Principal 2 (IP2), entre o nó de Arez e a Barragem de Fratel, pelas 17:56, e provocou a morte a um rapaz de 18 anos.

O autocarro transportava, além do motorista, 48 passageiros, sobretudo jovens, entre os 18 e os 23 anos, provenientes da Covilhã e de Belmonte, que estavam a regressar de uma viagem de finalistas a Espanha, segundo fontes da Proteção Civil e da GNR.

Os feridos foram transferidos, na sua maioria, para o Hospital de Abrantes, que receberá três feridos graves e 16 ligeiros. Para o Hospital de Portalegre foram encaminhados 11 feridos ligeiros e um grave e para o de Castelo Branco foram conduzidos dois feridos ligeiros, segundo a mesma fonte.

O IP2 foi cortado nos dois sentidos e o acidente está a ser investigado pelo Núcleo de Investigação de Crimes de Acidentes de Viação (NICAV) da GNR. Pelas 20:55 estavam ainda no local 96 operacionais e 41 veículos.

[Notícia corrigida às 23:30 — revê em baixa o número de feridos graves, que passa de quatro para zero]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.