A morte de Roberto Calasso é anunciada no dia em que chegaram dois livros seus às livrarias italianas: “Memè scianca”, de pendor biográfico sobre a infância em Florença, e “Bobi”, sobre a editora Adelphi, na qual trabalhou desde os primeiros anos, na década de 1960.

Roberto Calasso nasceu em Florença em 1941, viveu em Roma e fixou-se em Milão, onde assumiu em 1971 a direção da Adelphi, depois da morte de um dos fundadores, Riberto Balzen: “A partir daí fiz sempre as mesmas coisas: Ler, escolher e editar livros”, afirmou numa entrevista em 2012 à The Paris Review.

Foi nos anos 1970 que publicou o primeiro livro, “L’impuro folle”, seguindo-se uma dezena de outros títulos, entre a ficção e o ensaio, traduzidos e publicados em 28 países.

Em Portugal estão publicados “As núpcias de Cadmo e Harmonia”, “A literatura e os deuses” e “Os quarenta e nove degraus”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.