De acordo com os organizadores, participaram no protesto cerca de 40 mil pessoas, enquanto a delegação do Governo aponta para um total de seis mil pessoas.

O secretário de organização do Podemos, Pablo Echenique, foi o primeiro a discursar para assegurar que ainda que digam que perderam a moção de censura, a realidade é que a ganharam “nas ruas”.

Motivado por gritos de ‘sim, pode-se’, Pablo Echenique disse que o partido está “orgulhoso” de apresentar uma moção de censura que conta não só com o apoio dos seus cinco milhões de votantes, mas também de “milhões de pessoas que votaram em outros partidos”.

O Podemos mobilizou 52 autocarros para que os seus simpatizantes pudessem participar na manifestação, que partiram da Andaluzia, Catalunha, Comunidade Valenciana, Galiza, Castela-La Mancha, Castela-Leão, La Rioja, País Basco, Cantábria, Astúrias, Murcia, Ceuta e Melilla.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.