Segundo adiantou a mesma fonte, as três concorrentes - LFAS - Lease Fly Aviation Services SA, a Binter Canárias SA e a a Aero Vip - Companhia de Transporte e Serviços Aéreos SA (Sevenair) - foram informadas da decisão preliminar que opta pela proposta da companhia regional espanhola, decorrendo agora um período de audiência antes da decisão final.

A concessão, de acordo com o Diário da República de 03 de março de 2017, será pelo período de três anos, no valor de cerca de 5,6 milhões de euros.

A Binter começou por ser uma companhia aérea regional espanhola, que opera desde 1989, primeiro ligando as Canárias e mais tarde aquele arquipélago a destinos internacionais.

A transportadora tem ligações entre as Canárias e Funchal e Lisboa e, em 2016, começou a operar em Cabo Verde, através da Binter Cabo Verde, que assegura em exclusividade, desde agosto de 2017, os voos no arquipélago.

A portuguesa Sevenair, que detém atualmente esta concessão, anunciou hoje que vai contestar o resultado do concurso público internacional, realçando que ao longo dos últimos três anos, o serviço público de transporte aéreo entre o Porto Santo e Funchal "tem sido prestado cumprindo escrupulosamente o caderno de encargos que esteve na sua origem".

"Em toda a duração de tempo da concessão não existiu um único incidente que possa ser apontado", salienta, anunciando que a empresa, que foi notificada na sexta-feira, tem cinco dias para se pronunciar.

Contactado pela Lusa o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, que lidera este processo, escusou comentários, remetendo-os para o final do concurso internacional.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.