Com o público em frente ao parlatório do Palácio do Planalto a cantar "O capitão chegou", Jair Bolsonaro recebeu a faixa presidencial, pela mão do presidente cessante do Brasil, Michel Temer.

Mas foi Michelle Bolsonaro, esposa de Jair Bolsonaro, que, em língua gestual, inaugurou o discurso do Presidente, ao agradecer a todos os brasileiros o "apoio e carinho desde o início" da campanha. Agradeceu também aos que "mostraram a solidariedade durante os momentos difíceis pelos quais" o seu marido passou.

"É um privilégio poder contribuir para toda a sociedade brasileira. As eleições deram voz a quem não era ouvido. O cidadão brasileiro quer paz, segurança e prosperidade", acrescentou a primeira-dama, recordando que a comunidade deficiente será "valorizada".

"Estamos todos de um lado só", acrescentou a primeira-dama, prometendo "liberdade para todos".

Passando a palavra a Jair Bolsonaro, o presidente do Brasil reforçou as palavras proferidas no Congresso, destancando que o momento que vive "não tem preço. Servir a pátria como chefe do executivo, e isso só está sendo possível porque Deus preservou a minha vida e vocês acreditaram em mim. Junto temos como fazer com que o Brasil ocupe o lugar que ele merece no mundo".

“Coloco-me diante de toda a nação neste dia como o dia em que o povo se começou a libertar do socialismo, a libertar-se da inversão de valores, do gigantismo estatal e do politicamente correto”, disse Bolsonaro perante milhares de apoiantes.

Jair Bolsonaro voltou a "comprometer com o desejo de esperança" e com o "respeito pela democracia", reafirmando o desejo de manter "Deus no coração".

O presidente eleito reforçou a necessidade de combater a corrupção e admitiu que o propósito das medidas futuras terá como primeiro propósito o "bem-geral dos brasileiros".

“As eleições deram voz a quem não era ouvido, a voz da rua e das urnas foi muito clara”, disse o novo Presidente num discurso em que, no final, levantou uma bandeira do Brasil e disse: “Esta é a nossa bandeira, jamais será vermelha, e daremos o nosso sangue para mantê-la verde e amarela”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.