O comunicado refere, citando uma "fonte de segurança", que o autor do ataque "era um dos soldados do Estado Islâmico".

De acordo com a mesma nota, citada pela agência AFP, o ataque foi desencadeado "em resposta aos apelos para atingir os estados da coligação" internacional 'antijihadista' que operam na Síria e no Iraque, e da qual faz parte a Bélgica.

Um homem armado com uma faca atacou na sexta-feira à noite, no centro da capital belga, vários militares, sem, no entanto, lhes causar ferimentos graves.

O atacante acabou por morrer no hospital depois de ter sido atingido, com diversos tiros, por elementos do Exército.

O Ministério Público belga decidiu investigar o caso como ato terrorista.

Desde os atentados de 22 de março de 2016 em Bruxelas, equipas de militares armados patrulham toda a cidade para evitar ataques, especialmente em torno de atrações turísticas e das instituições comunitárias que têm sede na capital belga.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.