As vítimas que aparecem no vídeo divulgado pela rádio Al Bayan, do EI, eram oriundas de Deir Ezzor, cidade com 60% do território controlado pelo grupo extremista. O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou à AFP que um de seus colaboradores estava entre as vítimas.

Sequestrados em Deir Ezzor em outubro do ano passado, os jornalistas foram executados entre novembro e dezembro, segundo a OSDH. "O vídeo só foi publicado agora porque o EI, que está a perder terreno na Síria, quer enviar a mensagem de que ainda é forte", afirmou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.