A proibição aos norte-americanos de efetuarem quaisquer negócios com o Governo da Venezuela também entra em vigor imediatamente.

A ordem executiva assinada pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, citou a “usurpação” do poder de Maduro e abusos dos direitos humanos por parte daqueles que lhe são leais.

A decisão fica aquém de um embargo comercial imediato, mas ilustra a intensificação dos esforços dos EUA para remover Maduro do cargo desde que o Governo Trump reconheceu em janeiro o líder da oposição Juan Guaidó como o Presidente legítimo da Venezuela.

Sanções anteriores tiveram como alvo a indústria petrolífera da Venezuela, a fonte da maior parte das receitas de exportação do país.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.