“Acho que houve avanços, na passada noite. Temos avançar ainda mais”, disse McCarthy referindo-se aos esforços dos negociadores republicanos e do Partido Democrático que estão a tentar chegar a um acordo orçamental.

Se não houver um aumento do teto da dívida dos EUA, o Governo federal entra tecnicamente em ‘default’, ficando sem dinheiro para pagar as suas contas, o que os analistas avisam que pode ter consequências dramáticas para a economia nacional e global.

“A única forma de avançar é com um acordo bipartidário”, disse o Presidente dos EUA, Joe Biden, colocando de lado a possibilidade de tentar uma solução unilateral a partir da Casa Branca e contornando a autorização do Congresso.

Os congressistas suspenderam transitoriamente hoje os trabalhos de negociação, para fim de semana, e apenas devem regressar à mesa de negociações na terça-feira (na segunda-feira há um feriado nacional nos EUA), dois dias antes do prazo limite para evitar que o país entre em ‘default’, na quinta-feira.

Biden também estará ausente da Casa Branca neste fim de semana, partindo hoje para o retiro presidencial em Camp David, Maryland, e no domingo para a sua casa em Wilmington, Delaware.

Para já, e após várias semanas de negociações entre os republicanos e a Casa Branca, não houve um acordo, com os democratas a recusarem ceder às exigências de cortes drásticos nos gastos do Governo federal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.