O SEAL havia já decretado greve ao trabalho suplementar, entre o próximo dia 10 e 08 de outubro, reivindicando liberdade de filiação sindical.

Hoje, em comunicado enviado às redações, o sindicato anunciou que além da greve ao trabalho suplementar em todos os portos onde está presente (Leixões, Figueira da Foz, Lisboa, Setúbal, Sines, Caniçal, Praia da Vitória e Ponta Delgada), levará igualmente a cargo dois dias de greve integral por semana na Figueira da Foz, distrito de Coimbra.

O novo pré-aviso de greve vigora das 08:00 de 20 de setembro às 08:00 de 8 de outubro.

“Este pré-aviso de greve substitui integralmente, a partir da sua entrada em eficácia, pelas 08:00 do dia 20 de setembro, o pré-aviso emitido no dia 26, no qual se declarava greve entre as 08:00 do dia 10 de setembro e as 08:00 do dia 8 de outubro”, lê-se no documento divulgado juntamente com o comunicado.

O sindicato especifica que a paralisação se traduzirá na “abstenção da prestação do trabalho suplementar durante todo o período” indicado.

A greve aplica-se também em todas as situações, seja qual for o período de trabalho, em que as entidades empregadoras “contratem ou coloquem trabalhadores estranhos à profissão e que não integrassem o contingente efetivo e eventual à data de 1 de julho de 2018”.

O sindicato precisa que na Figueira da Foz, “face à recente constatação de violações muito graves ao Código do Trabalho”, a greve materializar-se-á na abstenção da prestação de todo e qualquer trabalho durante as terças e quintas-feiras.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.