Ximena Suárez Otterburg, a comissário de bordo de nacionalidade boliviana que sobreviveu à tragédia ocorrida na segunda-feira, que fez 71 mortos e outros cinco sobreviventes, partilhou a sua angústia no centro hospitalar onde ainda está a recuperar, perto de Medellín, na Colômbia.

"Meus Deus, não tenho palavras para explicar a dor que sinto", escreveu na sua conta pessoal do Facebook, numa mensagem acompanhada de fotos com vários membros da tripulação do avião da companhia aérea boliviana LaMia, que morreram no acidente de avião que se despenhou contra as montanhas.

"Vão estar sempre no meu coração, meus companheiros, irmãos, amigos de coração, até logo", escreveu Suárez, que foi resgatada com algumas lesões, mas consciente do local do acidente, a 50 quilómetros a sudoeste de Medellín, a cidade colombiana onde a equipa do Chapecoense iria disputar a final da Taça Sul-americana contra o Atlético Nacional.

A comissária citou Romel Vacaflores, o piloto Miguel Quiroga, o copiloto Ovar Goytia, Alex Quispe, Ángel Lugo e o paraguaio Gustavo Encinas, todos mortos na tragédia.

Publicou ainda fotos com os membros da tripulação dentro da aeronave em voos anteriores junto a jogadores da seleção da Argentina, como o defesa Javier Mascherano e o guarda-redes Sergio Romero.

"Voem alto que quando chegar minha hora, alcançá-los-ei!", escreveu a tripulante, que está a responder positivamente aos tratamentos às lesões sofridas no acidente.

Esta sexta-feira, foi igualmente divulgado um vídeo do momento em que a polícia colombiana resgatava o outro tripulante que sobreviveu, o boliviano Erwin Tumiri, também internado na Clínica Somer.

"Alex! Ángel! David! Onde está a minha equipa?", pergunta o homem às autoridades, visivelmente desorientado, que vão pedindo para que este poupe energia e não se desgaste, enquanto fazem uma avaliação do seu estado e o transferem para centro hospitalar.

De acordo com um comunicado do ministério das Relações Exteriores da Colômbia, que auxilia as formalidades para a repatriação dos sobreviventes e dos corpos da vítimas, Tumiri será transferido ainda no decorrer desta sexta "assim que receber alta do hospital onde se encontra".

O avião partiu do aeroporto Viru Viru, de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e caiu a 17 quilómetros do aeroporto de Medellín, na Colômbia, na segunda-feira à noite, com 77 pessoas a bordo.

A Bolívia suspendeu a licença da companhia aérea boliviana Lamia, especializada em voos 'charters'.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.