O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, justificou a decisão com o envolvimento dos oito na criação de uma assembleia constituinte encarregada de rescrever a Constituição da Venezuela e que se declarou superior a todas as outras instituições do Estado.

“Este regime é inaceitável e os Estados Unidos ficarão do lado da oposição contra a tirania, até que a Venezuela restaure uma democracia próspera e pacífica”, declarou.

Adan, irmão de Chávez, foi nomeado secretário da nova assembleia.

Os Estados Unidos classificaram como “ilegítima” a eleição para criar a assembleia constituinte e consideraram-na um sinal de que o Presidente, Nicolás Maduro, está a tentar fortalecer a sua “ditadura”.

Washington tinha já imposto sanções também a Maduro, numa rara ação contra um chefe de Estado estrangeiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.