Em conferência de imprensa na sede da organização, em Bruxelas, no fim da reunião de ministros da Defesa, o responsável norte-americano acusou a Rússia de ter "violado a lei internacional" com as suas "ações agressivas" e incluiu-a nas ameaças que os parceiros da NATO enfrentam.

"Eles têm que respeitar a lei internacional, como esperamos que todas as nações maduras deste planeta façam", defendeu.

Mattis afirmou que para já está excluída qualquer colaboração militar com a Rússia e afirmou que o entendimento virá pela via política.

"Os nossos líderes políticos vão falar e tentar encontrar terreno comum ou um caminho para que a Rússia respeite os seus compromissos e regresse a um tipo qualquer de parceria com a NATO", declarou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.