“Em abril do ano passado, numa ação sem precedentes, tentaram recrutar o ‘número dois’ da embaixada. Tentaram também captar um outro diplomata, com um alto posto. Colocaram-lhe dez mil dólares (mais de nove mil euros) no carro com uma oferta de cooperação”, especificou Lavrov.

Numa conferência de imprensa que decorreu hoje em Moscovo, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo disse também que durante a Administração Obama, sobretudo no segundo mandato, “aumentou a atividade hostil” junto dos diplomatas russos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.