Tsang, de 72 anos, foi transportado de maca e ainda algemado para o hospital Queen Elizabeth após informar que se sentia indisposto, segundo a emissora pública de Hong Kong, RTHK.

A sua entrada no hospital aconteceu horas depois de se tornar o primeiro alto cargo da cidade a ser detido. Tsang aguarda pela sentença do júri, que será conhecida na quarta-feira e pode envolver uma pena máxima de sete anos de prisão.

O responsável máximo pelo Governo da antiga colónia britânica entre 2005 e 2012 enfrentou um julgamento de um mês e meio, acusado de três crimes de conduta indevida e suborno.

Na sexta-feira, um tribunal da cidade declarou Tsang culpado de um dos crimes de conduta indevida e absteve-se de decidir sobre o último (suborno), perante a falta de acordo, pelo que poderia voltar a ser julgado.

O júri que decidiu sobre o caso considerou Tsang culpado de ter negociado com um destacado acionista da empresa Digital Broadcasting Corporation (DBC), Bill Wong Cho-bau, a aprovação pública de várias licenças de emissão digital para a empresa entre 2010 e 2012, quando Tsang estava à frente do Governo local.

O empresário terá alugado ao chefe do Executivo um apartamento de luxo na cidade de Shenzhen a um preço reduzido e terá remodelado e decorado gratuitamente a vivenda em troca destas licenças.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.