A Itália, a quarta maior economia da União Europeia, é um importante parceiro económico de Portugal, tendo sido em 2018 o sexto cliente das exportações portuguesas, com uma quota de 4,3%, e quarto fornecedor de importações, com 5,3% de quota, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

“Ao longo do período 2014-2018 verificou-se um crescimento médio anual das exportações de 12,9%, sendo o respetivo acréscimo das importações de 6,8%”, resume a Agência para o Investimento e o Comércio Externo de Portugal (AICEP), citando dados do INE.

A balança comercial de bens mantém-se desfavorável para Portugal, com um défice de 1.525,2 milhões de euros no ano passado.

No que respeita às exportações para Itália, “destacam-se os veículos e outro material de transporte, outros produtos, produtos agrícolas, máquinas e aparelhos e vestuário”.

Nas importações, os principais grupos de produtos são “máquinas e aparelhos, metais comuns, produtos químicos, veículos e outro material de transporte e matérias têxteis”, refere a AICEP.

No conjunto da União Europeia, a Itália é a quarta economia e também o quarto maior mercado em termos de consumidores, com cerca de 60 milhões de habitantes, que regista uma procura adicional resultante do elevado turismo.

Segundo uma estimativa consultar, residem atualmente em Itália cerca de sete mil portugueses, grande parte dos quais estudantes, num dos países que mais acolhem alunos de outros Estados-membros da União Europeia, num total de perto de 45 mil, de acordo com o Eurostat.

A Itália tem a segunda maior dívida publica do espaço europeu, depois da Grécia, seguindo-se Portugal, e recentemente tem registado dos mais baixos crescimentos económicos da União Europeia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.