A Unidade Especial de Polícia, que terá a seu cargo a segurança pessoal do papa Francisco, entre 12 e 13 de maio, realizou "ações de formação específica" em coordenação com entidades civis e militares, disse o comandante da UEP, superintendente Constantino Ramos.

"Para este efeito, estreitámos a coordenação com os serviços de segurança da Santa Sé que se materializou da melhor forma com a recente visita que os elementos desta unidade realizaram ao Vaticano", acrescentou, numa intervenção na cerimónia comemorativa do 9.º aniversário da UEP, em Belas, Sintra, na qual participaram o primeiro-ministro, António Costa, e a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

A deslocação ao Vaticano permitiu "adquirir conhecimento dos hábitos e práticas quotidianas de Sua Santidade e dos dispositivos adotados pelos respetivos serviços de segurança", referiu, considerando que esta iniciativa é "fulcral para o sucesso" da missão.

O papa Francisco visita Fátima, a 12 e 13 de maio, para canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta, no centenário das "aparições", em 1917.

O papa tem encontros previstos com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, logo à chegada, e com o primeiro-ministro, António Costa, no dia 13.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.