A porta-voz da empresa, Raquel Santos, referiu que estes 21 comboios fazem parte dos 25% correspondentes aos serviços mínimos.

Os trabalhadores da IP fazem hoje uma greve para reclamar aumentos salariais de cerca de 4%, que garantam no mínimo 40 euros a cada trabalhador, prevendo-se "fortes perturbações e supressões" na circulação de comboios.

Os serviços mínimos definidos preveem 25% da circulação em Lisboa e no Porto, em horário normal, e nos serviços Alfa, Intercidades e Internacionais, bem como no comboio da Ponte 25 de Abril (Fertagus).

Na Fertagus, que faz a ligação ferroviária na Ponte 25 de Abril, entre Lisboa e Almada, entre as 00:00 e as 09:39 circularam 16 dos 45 comboios habituais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.