A FIA divulgou um comunicado no qual se informa que Whiting morreu em Melbourne, onde o Grande Prémio da Austrália será disputado no domingo.

A embolia pulmonar é causada pelo bloqueio de uma ou mais artérias dos pulmões.

O presidente da FIA, Jean Todt, frisou que Whiting foi "um grande diretor (...), uma figura central e inimitável na Fórmula 1, que incorporou a ética e o espírito deste desporto fantástico".

Whiting começou a carreira na F1 em 1977, a trabalhar na equipa de Hesketh, ingressou na FIA em 1988 e tornou-se diretor de corridas em 1997.

Todt acrescentou que "a Fórmula 1 perdeu um amigo fiel e um embaixador carismático".

"Todos os meus pensamentos, os da FIA e de toda a comunidade de automobilismo vão para a família, os amigos e todos os amantes da Fórmula 1", acrescentou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.