Nas áreas próximas de Baybay, a região mais atingida na província central de Leyte, as operações de resgate tiveram de ser interrompidas no início da noite de hoje.

De acordo com a porta-voz do município, Marissa Miguel Cano, “é muito perigoso” continuar as buscas pelos desaparecidos com a chuva que continua a cair e, principalmente, no escuro.

Pelo menos 36 pessoas morreram em várias aldeias em redor de Baybay, 26 estão desaparecidas e cerca de 100 ficaram feridas, afirmaram as autoridades locais.

Três pessoas também morreram na província de Negros Oriental e outras três na ilha de Mindanao, no sul do país, disse a Agência Nacional de Gestão de Desastres.

Mais de 17.000 pessoas fugiram para abrigos de emergência após a tempestade Megi ter inundado casas e campos e ter cortado estradas e linhas elétricas, referiu a mesma agência.

Megi, conhecida nas Filipinas pelo nome local Agaton, é a primeira grande tempestade tropical a atingir este ano o país, que é frequentemente afetado por desastres naturais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.