No relatório ‘Perspetivas Económicas para a África Subsaariana’, hoje divulgado em Nusa Dua, durante os Encontros Anuais do FMI e do Banco Mundial, na Indonésia, o Fundo diz que “o recente acordo de paz no Sudão do Sul, o processo de paz em curso em Moçambique e os passos importantes que foram dados em Angola para lidar com os antigos problemas de governação e para atacar os desequilíbrios macroeconómicos que limitaram a economia nos anos recentes” são positivos e oferecem uma janela de oportunidade para estes países se desenvolverem.

No relatório de 68 páginas, os economistas do FMI alertam para um conjunto de desequilíbrios nas economias africanas, destacando que o panorama varia substancialmente de país para país e que não é possível analisar o continente como um todo, mas ainda assim identificam problemas que atravessam a região, como o crédito malparado que subiu significativamente desde a descida dos preços do petróleo, em meados de 2014.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.