O alerta para o incêndio industrial foi dado cerca das 02:50 e o fogo foi dado como extinto por volta das 06:00.

O segundo comandante dos Bombeiros da Murtosa, Domingos Cascais, disse que quando chegaram ao local, a fábrica "já estava tomada pelas chamas", mas ainda conseguiram evitar que as chamas se propagassem aos escritórios.

"A nave principal onde estava a parte da laboração ficou toda destruída", disse Domingos Cascais, adiantando que parte do telhado ruiu para dentro das instalações.

O fogo inviabilizou a continuidade da laboração da fábrica fundada em 1994, com cerca de uma dezena de funcionários.

O incêndio, cujas causas são ainda desconhecidas, foi combatido por 40 operacionais com a ajuda de 13 veículos dos Bombeiros da Murtosa, Albergaria, Estarreja, Oliveira de Azeméis, Feira e Novos de Aveiro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.