O escocês Dale McLaughlan, de 28 anos, foi preso por alegadamente violar as restrições devido ao coronavírus, depois de ter viajado num jet ski da Escócia até à Ilha de Man para ver a sua namorada.

Segundo o The Guardian, McLaughlan conheceu a sua namorada em setembro, e, na sexta-feira, estava determinado a vê-la, acabando por quebrar as restrições impostas, que proíbem a entrada de não residentes na ilha sem autorização especial.

Depois de sair da Ilha de Whithorn pela manhã e chegar ilegalmente à cidade de Ramsey, no norte da ilha, às 13 horas, McLaughlan caminhou 25 quilómetros até Douglas, a capital. Deu a um polícia a morada da sua namorada como sendo a sua e o casal ainda foi a duas discotecas antes de ser apanhado, no domingo, na sequência de verificações de identificação.

O advogado de defesa de McLaughlan argumentou em tribunal que este sofria de depressão e que estaria com dificuldades de lidar com a ausência da sua namorada. Mas o oficial de justiça adjunto Christopher Arrowsmith disse que a "tentativa deliberada e intencional" de McLaughlan contornar as restrições tinham constituído um risco para si próprio e para os residentes da ilha, pelo que foi condenado a quatro semanas de prisão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.