Ao final da manhã de hoje, junto à embaixada francesa em Lisboa, os eleitores franceses esperavam cerca de uma hora numa longa fila no exterior do edifício. A mesma situação ocorreu na embaixada francesa na primeira volta das eleições, que decorreu em 23 de abril.

Em declarações à Lusa hoje à noite, após o encerramento das urnas e conhecidos os primeiros resultados, o embaixador de França em Portugal, Jean-Michel Casa disse que a Embaixada tentou "melhorar o dispositivo entre a primeira e a segunda volta, nomeadamente para evitar filas longas na rua", mas admitiu que houve "uma grande concentração dos eleitores perto da hora do almoço.

"Grande parte das pessoas vem entre o meio-dia e as 15:00 ou durante a manhã, para ter a tarde livre, e cria-se uma grande concentração", afirmou.

O embaixador explicou que a Embaixada não tem "locais expansíveis até ao infinito": "Não é como em frança, com escolas e espaços para votar. Temos de ter as três mesas de voto no mesmo local, a embaixada".

"Fizemos o que pudemos, mas não podemos ter a mesma organização que as grandes comunas em França", justificou.

Sobre a participação da comunidade francesa, o diplomata disse ter sido inferior à da primeira volta, quando 3.336 franceses votaram na embaixada francesa em Lisboa.

"A participação foi menos forte do que na primeira volta, mas aconteceu um pouco por todo o lado", disse, recordando que algumas forças políticas apelaram à abstenção.

Ainda assim, considerou que "a comunidade francesa votou de forma importante. Cerca de 3 mil franceses em 9 mil inscritos votaram em Lisboa", que abrange cerca de dois terços do território de Portugal continental.

O embaixador disse desconhecer por enquanto a participação no Porto, onde na primeira volta votaram 954 dos mais de 4 mil inscritos.

"É uma taxa de participação importante. Podíamos esperar melhor, mas foi o resultado", concluiu.

O centrista Emmanuel Macron foi eleito Presidente de França com um intervalo entre 65,5 a 66,1% dos votos, segundo as primeiras projeções divulgadas após o fecho das urnas.

As estimativas atribuem a Marine Le Pen uma votação entre 33,9% e 34,5%.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.