O Harvey deve “entrar” pela costa central do Texas (sul) hoje à noite ou na madrugada de sábado e as autoridades estaduais temem que seja o pior a atingir o estado desde pelo menos 2008.

Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC), o Harvey regista agora ventos máximos de 195 quilómetros/hora.

Num boletim emitido às 14:00 locais (19:00 em Lisboa), o centro indicava que o furacão estava a cerca de 120 quilómetros a sul-sudeste de Corpus Christi e se desloca para noroeste a uma velocidade de 17 quilómetros/hora.

O governador do Texas, o republicano Greg Abbot, advertiu hoje a população de que o Estado vai sofrer “inundações históricas” e pediu que se prepare para “um grande desastre”.

Nessa perspetiva, anunciou, pediu ao Presidente norte-americano para decretar o estado de catástrofe natural, o que permite aceder a fundos federais de emergência.

“A concessão deste pedido proporcionará aos texanos recursos adicionais necessários para se protegerem e aos seus bens e, caso seja necessário, reconstruírem as suas vidas após a passagem do furacão”, disse Abbot na missiva que enviou a Trump.

O governador disse ainda que há sete centros de acolhimento já abertos e a funcionar e que as autoridades podem ativar um total de 54 locais de acolhimento.

A porta-voz da Casa Branca Sarah Huckabee Sanders anunciou que Trump visita o Texas (sul) no princípio da próxima semana, antecipando que o furacão será “devastador durante vários dias”.

Sanders acrescentou que o Presidente está “a considerar” decretar o estado de catástrofe natural, o que permite desbloquear fundos federais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.