De acordo com o último boletim do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC), o olho do furacão está situado a 275 quilómetros a sudoeste de Apalachicola e a 290 quilómetros sul-sudoeste de Panama City, ambas na Flórida, avançando em direção a norte.

O Centro Nacional de Furacões alertou neste último boletim que a força do furacão Michael pressupõe “uma situação de perigo mortal”.

As autoridades da Flórida pediram a cerca de 375 mil pessoas para saírem de casa antes do “rápido fortalecimento” do furacão Michael.

O furacão deve atingir a costa da Flórida, numa área pouco povoada, com uma série de aldeias de pescadores e praias de areia branca.

O governador da Florida, Rick Scott, classificou o Michael como “um furacão monstruoso”, enquanto o Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, aprovou na terça-feira a declaração de estado de emergência para a Flórida.

Na passagem pelas Caraíbas, o furacão deixou já pelo menos 13 mortos em El Salvador, Honduras e Nicarágua, segundo as agências oficiais de resposta a situações de emergência, e um rasto de destruição em Cuba.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.