Promovida em conjunto com a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) e com a União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), a iniciativa do clube vimaranense alusiva ao dia 08 de março procura alertar para a "obrigatoriedade do fim da violência e do abuso de mulheres", lê-se em comunicado entregue aos jornalistas.

As camisolas brancas envergadas pelos jogadores vitorianos incluem frases como "mulheres estudam mais, mas recebem menos", "tráfico humano: 80% são mulheres", "uma em cada três mulheres sofreu violência na vida", "140 milhões são vítimas de mutilação genital" e "direitos das mulheres, direitos humanos".

A nota do clube vimaranense indica ainda que, apesar do Dia Internacional da Mulher ter sido criado no século XIX, "no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e de trabalho e pelo direito ao voto", os problemas relacionados com os direitos das mulheres ainda "persistem em pleno século XXI".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.