Tudo isto faz parte de um projeto de energias renováveis. As garrafas são primeiro cheias de areia, depois organizadas em filas e interligadas por uma corda e uma mistura de cimento e barro.

A DARE - Developmental Association for Renewable Energies (Associação de Desenvolvimento pelas Energias Renováveis) - acredita que estas casas, para além de mais baratas que as de tijolo, são também as melhores para o clima da Nigéria. As temperaturas dentro das casas permanecem baixas porque a areia no interior das garrafas isola-as do calor.

Para uma casa com dois quartos, com cozinha completa e casa de banho, são necessárias 14.700 garrafas de plástico de 0,75 litros.

O objetivo deste projeto passa por criar casas a preços acessíveis, mas também criar emprego para jovens nigerianos com poucos estudos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.