Em comunicado enviado à agência Lusa, o Comando Territorial de Leiria refere que a descarga ilegal de efluentes pecuários foi detetada na sexta-feira, por militares do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) das Caldas da Rainha.

“No decorrer de uma ação de patrulhamento direcionada para a prevenção e deteção de alterações às características dos recursos hídricos, os elementos do NPA detetaram uma descarga proveniente de uma exploração agropecuária a escorrer livremente para o solo sem qualquer tipo de mecanismo que assegurasse a sua depuração”, lê-se na nota.

Segundo a GNR, no seguimento das diligências policiais, constatou-se que, posteriormente, “a descarga introduzia-se na linha de água, afluente do Rio Tornada”.

Na sequência desta ação, os militares da GNR elaboraram um auto de contraordenação ambiental por descarga de efluentes pecuários diretamente para o solo e para a linha de água, punível com uma coima que pode ascender aos 144.000 euros.

O processo foi remetido para Administração da Região Hidrográfica do Centro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.