“Seguindo o princípio da total transparência com que temos lidado com a pandemia, informo que fui diagnosticado com covid-19. Estou bem, sem sintomas. Seguirei trabalhando de casa, cumprindo as recomendações médicas de isolamento. Tenho fé em Deus que vou superar a doença”, escreveu Doria na conta pessoal na rede social Twitter.

Num vídeo que acompanha a mensagem, o governador afirmou que permanecerá em isolamento durante pelo menos os próximos 10 dias.

“Tudo isso vai passar, a vacina vai chegar e o Brasil terá um novo momento livre do coronavírus. Até lá, temos de fazer este enfrentamento, seguir o protocolo e obedecer à saúde”, adiantou João Doria no vídeo.

Ao contrário do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que sempre relativizou a periculosidade da pandemia e que já defendeu que o novo coronavírus causa apenas uma “gripezinha”, o governador do estado de São Paulo é um defensor público do isolamento social e das medidas de prevenção da doença.

O governador ‘paulista’ criou um comité científico para gerir as ações para enfrentar a crise sanitária causada pela covid-19.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo maior número de infetados e de mortos (mais de 3,1 milhões de casos e 103.026 óbitos), depois dos Estados Unidos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.