Em comunicado, o gabinete da secretária de Estado do Turismo revela que o setor cresceu nestas três regiões “20% nos dois últimos anos”, tendo sido avançado, em junho, uma nova fase de candidaturas com um orçamento adicional de cinco milhões de euros.

“As candidaturas a esta segunda fase terminaram a 30 de setembro. Mas atendendo à dinâmica deste programa e aos resultados que já se estão a verificar no terreno, bem como o desenvolvimento destes territórios, o Governo decidiu lançar uma nova fase de candidaturas, com um orçamento de 10 milhões de euros”, lê-se no documento.

No total, segundo a Secretaria de Estado do Turismo, somando as duas primeiras fases desta linha de apoio, foram recebidas “quase mil candidaturas”, tendo sido aprovados até agora 216 projetos, com um investimento total associado de 69 milhões de euros e um incentivo de 46 milhões.

Na mesma nota, o Governo acrescenta que com o reforço de 10 milhões de euros vão ser apoiados projetos de turismo de natureza, que “valorizem” recursos endógenos e “desenvolvam” novos produtos de enoturismo, turismo termal e turismo equestre, rotas culturais e de turismo militar e que criem infraestruturas de apoio ao autocaravanismo.

De acordo com a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, citada no comunicado, “cada vez mais” a tutela está a “abrir” o mapa turístico do país, “alargando” o turismo a todo o território.

“Quase mil candidaturas a este programa é sinal de que a criação deste instrumento tem sido fundamental para a dinamização do turismo no interior. Por isso é essencial continuar o Programa Valorizar”, defendeu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.