O anúncio foi feito pelo porta-voz do Palácio do Planalto, Alexandre Parola, que declarou à imprensa que a decisão de disponibilizar efetivos das forças armadas faz parte de um plano discutido pelo Presidente do Brasil, Michel Temer, para conter a violenta crise que abala o sistema prisional.

“O Presidente da República coloca à disposição dos governos estaduais o apoio das Forças Armadas. A reconhecida capacidade operacional de nossos militares é oferecida aos governadores para ações de cooperação específicas em penitenciárias”, disse.

“Haverá inspeções rotineiras com vista a detecção e apreensão de materiais proibidos naquelas instalações. Esta operação visa restaurar a normalidade e os padrões básicos de segurança nos estabelecimentos carcerários brasileiros”, completou o porta-voz.

Em menos de 15 dias diversas cadeias localizadas em estados das regiões norte e nordeste do país têm sido alvo de uma onda de motins e massacres.

Os motins, organizados principalmente por facções criminosas que atuam dentro da maioria das prisões brasileiras, já provocaram mais de 100 mortos entre a população prisional.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.